Ajude a manter o blog. Faça sua contribuição de qualquer valor clicando no botão abaixo.

PALESTRAS E ENCONTROS

Sua paróquia ou sua comunidade precisa de formação, fale com seu pároco e entre em contato pelo e-mail: carloscasabela@hotmail.com .



quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

VOCABULÁRIO BÁSICO DO CATEQUISTA - LETRA P


O objetivo deste vocabulário é oferecer explicações mais simples de palavras religiosas mais comuns, necessárias para o conhecimento e formação dos catequistas.




PADRE – Aquele que recebeu o Sacramento da Ordem pela imposição das mãos do bispo. Tem o mandato para celebrar a Eucaristia, atender confissões e administrar todos os sacramentos.
PADRES DA IGREJA OU SANTOS PADRES – Escritores cristãos dos primeiros séculos cuja vida e obra têm o reconhecimento da Igreja.
PAGÃO – Termo pelo qual os cristãos designam pessoas de outras religiões, exceto os judeus.
PAI – Primeira Pessoa da Santíssima Trindade: Deus Pai.
PALAVRA DE DEUS – Fundamentalmente é a revelação de Deus por Ele mesmo e do seu plano salvífico para o homem. A Palavra de Deus é também chamada de mensagem e revelação. A Bíblia contém a Palavra de Deus.
PALESTINA – Na origem, era o país dos filisteus, embora eles ocupassem somente uma parte dela. No ano 65 d.C., foi incorporada à província romana da Síria. Sucessivamente, foi província bizantina, árabe e turca. Em 1920, foi administrada pela Grã-Betanha; em 1947, a ONU votou um plano de divisão entre o Estado árabe e o Estado judeu. Em 1948, foi proclamado o Estado de Israel, mas rejeitado pelos países árabes.
PAPA – Chefe da Igreja Católica Romana, sucessor de Pedro, Bispo de Roma. Dirige-se aos bispos e aos católicos por meio de encíclicas e cartas apostólicas. Convoca concílios e sínodos. Promulga dogmas e as decisões conciliares. É eleito vitaliciamente pelos cardeais reunidos em conclave. O número total de Papas de Pedro a Bento XVI é de 265.
PARÁBOLA – História figurada tirada da vida cotidiana, destinada a transmitir um ensinamento religioso, prático, de tipo teológico ou moral. Foi uma das formas de ensinamento de Jesus.
PARÁCLITO – Titulo dado ao Espírito Santo (Jo 14,16) que significa: advogado, intercessor, defensor e consolador.
PARAISO – No judaísmo, é símbolo da vida que há de vir. No Evangelho, corresponde ao céu e nele entram, logo após a morte, os que têm fé em Jesus.
PARAMENTOS – São vestes solenes usadas na celebração. O sacerdote usa a casula e a estola conforme a cor do tempo litúrgico.
PÁROCO – Sacerdote a quem o bispo confia uma paróquia. Ele tem a missão de unir a comunidade cristã e animá-la na fé.
PARÓQUIA - Comunidade de cristãos coordenada por um presbítero que se chama Pároco.
PARUSIA – Termo grego que significa “presença” salvifica de Cristo. Em sentido escatológico, designa a segunda e definitiva vinda de Cristo.
PÁSCOA – É a primeira das três festas de peregrinação que os judeus celebram anualmente, comemorando até hoje a saída da escravidão do Egito, com ritos especiais, numa refeição conhecida como seder ou pesah. Para os cristãos é a celebração da Ressurreição de Cristo, fundamento da vida cristã e a festa mais solene do Ano Litúrgico.
PASTORAL – Vem da palavra pastor. É a continuação da missão de Jesus Cristo, o bom pastor, junto ao povo.
PATENA – Pequeno prato de metal onde o sacerdote coloca a hóstia na celebração da Eucaristia.
PATRIARCA – No AT o nome é dado aos chefes do povo hebreu: Abraão, Isaac, Jacó e seus filhos. Nos primeiros séculos da Igreja, os patriarcas eram os bispos das cinco cidades mais importantes do Império Romano (Roma, Alexandria, Antioquia, Jerusalém e Constantinopla). Hoje, o título de Patriarca é título honorífico de bispos de algumas cidades.
PATROLOGIA – Parte da Teologia que estuda os escritos dos Santos Padres da Igreja. Trata-se da experiência da Igreja dos primeiros séculos.
PECADO – É uma decisão livre e consciente do homem contra a vontade de Deus revelada na criação e na salvação.
PECADO ORIGINAL – Inclinação do ser humano contrário ao plano de Deus, com o qual todos nascemos, conseqüência do pecado de nossos primeiros pais.
PECADOS CAPITAIS – São atitudes das pessoas em contraste com o ensinamento de Jesus. São capitais porque são fontes de outros pecados. São eles: soberba, avareza, luxúria, ira, gula, inveja e preguiça.
PEIXE – Símbolo dos cristãos. A pesca é a imagem da difusão do Evangelho. A tradição da Igreja coloca o peixe como símbolo eucarístico e cristológico.
PENITÊNCIA – Confissão, penitência ou reconciliação designam o sacramento do perdão dos pecados.
PENTECOSTES – É a segunda das três festas de peregrinação do povo hebreu. Era celebrada anualmente em agradecimento a Deus pelas colheitas. Seu nome em hebraico vem do mandato bíblico de contar sete semanas, a partir da segunda noite da Páscoa (Lv 23,15-16). No NT a festa de Pentecostes (qüinquagésimo dia após a páscoa) é a celebração da vinda do Espírito Santo.
PEREGRINAÇÃO – Caminhada ou viagem motivada por razões religiosas em lugares, como Terra Santa, Basílicas, Santuários.
POLITEÍSMO – Reconhecimento e crença em vários deuses que governam diversos aspectos da vida. Foi muito comum nos povos antigos.
PONTÍFICE – Deriva do latim e quer dizer = ponte. Aplica-se aos Bispos e ao Papa. Eles são os intermediários para unir o povo a Deus e Deus ao povo. O Papa é chamado de Sumo Pontífice ou Romano Pontífice.
POSSESSÃO – diabólica: manifestação de poderes estranhos que uma pessoa possui e que levam a sua própria destruição. Alguns casos de aparente possessão diabólica podem ser simples fenômenos que, hoje, são explicados pela parapsicologia.
PRELADO – Na Igreja Católica este título de honra é conferido aos bispos e padres que exercem alguma função junto ao Papa.
PRESBITÉRIO – Lugar na Igreja onde fica o altar, o presidente da celebração, ministros, leitores e coroinhas. É também nome dado ao grupo de padres de uma diocese.
PRESBÍTEROS – Nome dos ministros que receberam o segundo grau da Ordem na Igreja Católica. São chamados também de sacerdotes e padres.
PRESENÇA REAL – É a presença de Jesus Cristo na Eucaristia com seu corpo, sangue, alma e divindade. Há outras presenças reais de Cristo: na Palavra, na comunidade e no próximo.
PRIMAZ – É o título dado ao bispo da sede mais importante ou mais antiga do país.
PRIOR – Do latim prior = primeiro. Em algumas comunidades é o nome que se dá ao superior.
PROFANAÇÃO – Irreverência contra pessoas e coisas sagradas.
PROFANO – Lugares e coisas não reservados à divindade.
PROFETA – Pessoa de fé que enxerga a realidade e, por isso, anuncia a verdadeira vivência de acordo com o projeto de Deus, denunciando o pecado e a injustiça. No AT os profetas eram as sentinelas da Aliança que Deus tinha feito com o seu povo. Todos os batizados devem participar do profetismo de Cristo. Hoje, como ontem, há cristãos verdadeiros profetas. Moisés exclama: “Oxala todo povo de Deus fosse profeta” (Nm 11, 29).
PROFISSÃO DE FÉ – Ação de proclamar publicamente o conteúdo da fé ou fórmula que corresponde a essa profissão de fé.
PROSÉLITOS - Eram pagãos que aceitavam o judaísmo: a circuncisão e a lei.
PROTESTANTE – Cristão que se separou da Igreja Católica Apostólica Romana.
PROTESTANTISMO OU REFORMA PROTESTANTE – Movimento religioso, segunda ruptura significativa no cristianismo ocorrida no século XVI. Deu origem a numerosas Igrejas Cristãs espalhadas pelo mundo. Iniciou-se com Martinho Lutero, em 1517.
PROVIDÊNCIA DIVINA – é o próprio Deus que cuida de suas criaturas, dá vida e fecundidade.
PROVÍNCIA ECLESIÁSTICA – Conjunto de Igrejas Particulares ou dioceses normalmente próximas, agrupadas para promover uma ação pastoral comum. A província eclesiástica é presidida pelo arcebispo ou metropolita.
PUBLICANO – do latim = público. Coletor de impostos mal visto pelo povo porque, além de impostos do Império Romano, o povo ainda tinha de pagar quantias arbitrárias para o sustento desses publicanos. Por isso, veremos no evangelho: “publicanos e pecadores” – duas classes parecidas. Jesus acolhe e os justifica: parábola do fariseu e do publicano (Lc 18, 8-14). Mateus e Zaqueu são publicanos (Lc 19,2; Mt 10,3; Mc 2,14).
PURGATÓRIO – Indica o processo (não um lugar, mas uma condição) de purificação que prepara a pessoa para viver com Deus face a face.

Nenhum comentário: