Ajude a manter o blog. Faça sua contribuição de qualquer valor clicando no botão abaixo.

PALESTRAS E ENCONTROS

Sua paróquia ou sua comunidade precisa de formação, fale com seu pároco e entre em contato pelo e-mail: carloscasabela@hotmail.com .



terça-feira, 25 de novembro de 2008

CONHECENDO A BÍBLIA


O amor a Deus começa com o amor à vida. A Bíblia é o grande livro do amor a Deus e à vida. O catequizando deve Ter a Bíblia na mão para beber dessa fonte. Os catequistas são ministros da Palavra. Eles vão apresentar a Bíblia aos catequizandos. O verdadeiro catequista tem gosto pela Bíblia e gosto em anunciar a Palavra de Deus.

O QUE É BÍBLIA?
A Bíblia é o nosso livro sagrado. Nela, deus revela um rosto de Pai e Mãe, amigo e companheiro, mas também firme na defesa dos pequenos.
A Bíblia é sagrada não só para nós, cristãos, mas também para os judeus. Outros grupos religiosos também amam e leêm muito a Bíblia.
Cada religião tem seu livro sagrado, o álbum onde vê o rosto de Deus. Os muçulmanos, por exemplo, Têm o Alcorão, os mormóns têm o Livro dos Mormóns, os hindus têm os Vedas, etc.
A Bíblia é mais que um livro. É uma coleção de livros reunidos num único volume. Eles contêm a história, a sabedoria e a oração de um povo que aprendeu reconhecer o rosto de Deus na vida. Os livros da Bíblia estão organizados em duas partes: o Antigo Testamento (ou Primeira Aliança) e o Novo Testamento (ou Nova Aliança).

MEXENDO NO TESOURO DO:
ANTIGO TESTAMENTO
O AT (Antigo Testamento) é a primeira e maior parte da Bíblia. Contém 46 livros. Eles estão agrupados em quatro partes menores:
Pentateuco (5 livros): o principal assunto é a formação do povo hebreu, desde as origens da humanidade até o momento da Aliança com Deus. Ë composto pelos livros do Gênesis(origens), Êxodo(saída), Levítico(leis), Números(censo) e Deuteronômio(segunda lei). Como o nome já diz Penta = cinco, Teuco = livro.
Livros Históricos (16 livros): falam sobre a vivência da Aliança na história do povo, os erros do passado e os projetos para o futuro. São eles: Josué, Juízes, Ruth, I e II Samuel, I e II Reis, I e II Crônicas, Esdras, Neemias, Tobias, Judite, Ester, I e II Macabeus.
Livros Sapienciais ou Didáticos (7 livros): são poemas, orações, hinos, reflexões e ditos populares que revelam a sabedoria adquirida pelo povo na busca da felicidade. Os livros são: Jó, Salmos, Provérbios, Eclesiástes, Cântico dos Cânticos, Sabedoria e Eclesiástico.
Livros Proféticos (18 livros): os profetas vivenciam os acontecimentos e apontam as infidelidades do povo ao projeto de Deus, chamando à conversão. São divididos em duas partes devido à quantidade de escritos deixados pelo profeta: profetas maiores – Isaías, Jeremias, Ezequiel, e Daniel; profetas menores: Amós, Oséias, Joel, Naum, Habacuc, Sofonias, Ageu, Zacarias, Malaquias, Baruc, Lamentações.

NOVO TESTAMENTO
O NT (Novo Testamento) contém 27 livros nascidos da experiência com Jesus ressuscitado feita pelas primeiras comunidades:
Evangelhos (4 livros): contam a experiência dos discípulos com Jesus de Nazaré, o anúncio da Boa Notícia de Reino, bem como a morte e ressurreição de Jesus, escrito segundo a ótica das comunidades de Mateus, Marcos, Lucas e João.
Atos dos Apóstolos (1 livro): Relatam fatos da vivência do Evangelho de Jesus Cristo nas primeiras comunidades, escrito pela mesma comunidade que escreveu o Evangelho segundo Lucas.
Cartas Paulinas (13 cartas): coleção escrita pelo apóstolo Paulo e por discípulos dele, visando responder a problemas bem concretos das comunidades. As cartas são: aos Romanos, 1a. e 2a. aos Coríntios, aos Gálatas, aos Efésios, aos Filipenses, aos Colossenses, 1a. e 2a. aos Tessalonicenses, 1a. e 2a. à Timóteo, à Tito e à Filemôn.
Carta aos Hebreus (1 livro): um texto catequético que aprofunda a identidade de Jesus e sua missão.
Cartas Católicas (7 livros): endereçadas as comunidades em geral para ajudá-las a viver melhor a sua fé no Deus de Jesus. Católica é uma palavra que quer dizer universal. São elas: 1a. e 2a. de Pedro; 1a. ,2a. e 3a. de João, de Tiago e de Judas.
Apocalipse (1 livro): uma reflexão crítica sobre a época das primeiras comunidades escrita em linguagem simbólica para despistar os perseguidores.

COMO FOI ESCRITA A BÍBLIA
A Bíblia foi escrita ao longo de mais de mil anos! No começo (mais ou menos 1200 anos antes de Cristo), as histórias do povo eram contadas de pai para filhos, em casa ou nos santuários onde iam, em romaria, rezar e repartir os bens com os pobres.
Mais ou menos mil anos a.C. (antes de Cristo), o povo começou a escrever essas histórias em folhas de papiros (um tipo de papel) e pergaminho (couro seco de ovelha). O objetivo era preservar bem na memória a revelação de Deus na vida do povo.
Por fim, no século I depois de Cristo, os primeiros cristãos escreveram sua experiência com Jesus de Nazaré. A Bíblia foi terminada por volta do ano 100 d.C. (depois de Cristo).

A VOZ DO POVO É A VOZ DE DEUS
Cada livro bíblico nasceu da mão do povo na busca da paz. Esses livros estavam no plano de Deus. Eram instrumentos queridos por Ele para ajudar o povo em sua busca.
Todo projeto humano a favor da vida nasce do coração do próprio Deus. Cada palavra de vida é inspirada por Ele. Todo projeto de morte não é inspirado por Deus e não conta com a sua colaboração.
Os livros da Bíblia são inspirados por Deus por que trazem projetos de vida. São sagrados e devem ser estudados, meditados e levados à prática.
Muitos outros livros nasceram da vivência do povo de Deus. Por que apenas 73 deles estão na Bíblia?
Imaginem se vocês passassem a vida viajando, como o povo cigano. O que iriam levar na mochila? Claro, apenas os objetos indispensáveis para viver bem.
O povo de deus fazia a viagem da vida e percebeu que não dava para carregar na mochila do coração todos os livros já escritos. Por isso, num certo momento resolveu sentar e escolher os livros mais importantes, ou seja, aqueles inspirados por Deus.
A lista dos livros bíblicos chama-se cânon. Só entraram no cânon os livros inspirados. O povo foi percebendo durante a caminhada que esses livros nasceram no coração de Deus.

EM QUE LÍNGUAS A BÍBLIA FOI ESCRITA
Os primeiros textos foram escritos em hebraico, língua falada pelos hebreus.
Por volta de 300 a.C., o grego estava sendo falado em todo canto. Na terra da Bíblia nem se falava mais o hebraico, mas o aramaico.
Foi preciso traduzir o AT para o grego. Na tradução foram incluídos sete livros escritos originalmente em grego ou aramaico, chamados deuterocanônicos (que quer dizer segunda lista). São: Tobias, Judite, Sabedoria, Eclesiástico, I e II Macabeus e Baruc.
Muitos judeus da época não aceitaram a tradução. Hoje, eles só consideram sagrados os livros escritos originalmente em hebraico. Eles não aceitam os deuterocanônicos como livros sagrados.
Os primeiros cristãos entendiam melhor o grego e aceitaram a tradução. Acolheram também os livros deuterocanônicos como Palavra de Deus.

UMA SÓ BÍBLIA, UMA SÓ FÉ
Será que a Bíblia dos evangélicos ou crentes é diferente da Bíblia dos católicos?
Não! É a mesma Palavra de Deus, com o mesmo conteúdo. No entanto, há uma pequena diferença no cânon ou lista que os dois grupos adotaram.
Enquanto o cânon evangélico tem 66 livros, o cânon católico tem 73. Os evangélicos não adotam os sete livros deuterocanônicos. Assim também fazem os judeus.
Já em relação ao NT não há qualquer diferença: católicos e evangélicos aceitam os mesmos 27 livros. Os judeus não reconhecem Jesus como Senhor, por isso ficam apenas com os livros do AT.
O grande sonho de Deus é que todos os povos vivam unidos em torno do Reino. Superamos as diferenças quando somos fiéis à vida e ao Deus da Bíblia.
Fonte: Folheto Ecoando 2 - formação interativa com catequistas - Editora Paulus

Nenhum comentário: