Ajude a manter o blog. Faça sua contribuição de qualquer valor clicando no botão abaixo.

PALESTRAS E ENCONTROS

Sua paróquia ou sua comunidade precisa de formação, fale com seu pároco e entre em contato pelo e-mail: carloscasabela@hotmail.com .



sábado, 22 de novembro de 2008

VOCABULÁRIO BÁSICO DO CATEQUISTA - LETRA I


O objetivo deste vocabulário é oferecer explicações mais simples de palavras religiosas mais comuns, necessárias para o conhecimento e formação dos catequistas.


ÍCONE – Imagem religiosa usada nas Igrejas orientais. Simboliza a realidade divina e serve de ponto de referência para a meditação.
IDOLATRIA – Adoração aos ídolos ou falsas divindades.
ÍDOLO – Figura representativa de divindade pagãs. Hoje, para muitos, o dinheiro, a glória, o poder, o sexo e demais prazeres são verdadeiros ídolos, pois colocam neles sua salvação e felicidade.
IGREJA – Em grego Eklesia que significa a comunidade cristã local ou universal reunida.
IGREJAS IRMÃS – Projeto entre Dioceses para prestar serviços de colaboração pastoral, incluindo ajuda financeira.
IMACULADA CONCEIÇÃO – Dogma que declara a isenção da Virgem Maria do pecado original. Foi definido pelo Papa Pio IX, em 1854.
IMORTALIDADE – É o privilégio de não morrer que o homem recebe como dom de Deus. Embora o homem experimente a morte, a fé cristã nos dá certeza de que a vida não termina, mas se transforma em outra diferente e plena, que chamamos de vida eterna.
IMPOSIÇÃO DAS MÃOS – Um dos gestos litúrgicos mais densos de significação que o cristianismo recebeu do judaísmo (Cf. Nm 27,18; Dt 34,9).
IMPRIMATUR – Permissão concedida pela autoridade religiosa para imprimir textos referentes à doutrina da Igreja.
INCENSO – Resina aromática que é queimada nos atos rituais de muitas religiões. O erguer-se da fumaça exprime a manifestação da nossa oração que deve subir até Deus (cf. Sl 141,2). É uma catequese visual para os participantes, inspirando piedade, silêncio e contemplação dos mistérios de Deus.
INCULTURAÇÃO DO EVANGELHO – É a passagem de valores do Evangelho para dentro de uma cultura purificando-a, sem a oprimir.
INDULGÊNCIA – significa compaixão, piedade. Indica o perdão da penitência pública imposta pela Igreja por um determinado período. É plenária quando perdoa a totalidade das penas temporais e parcial quando perdoa somente uma parte das penas.
INFABILIDADE – Para a Igreja, é o privilégio atribuído ao Papa conforme a definição dogmática do Concílio Vaticano I, em 1869, de não errar em matéria de fé e de moral, quando pronuncia oficialmente um dogma a toda Igreja universal.
INFERNO – A crença no inferno, como local de castigo para os condenados às penas eternas é comum às diversas religiões. No NT, este lugar tem o nome de Geena, fogo que nunca se apaga, lugar de choro e ranger de dentes, como que para indicar o afastamento eterno do amor de Deus e o sofrimento por causa do pecado.
INICIAÇÃO CRISTÃ – Processo da aceitação de Cristo, iniciando na totalidade da vida cristã: conhecimentos, vida evangélica, oração, celebração e compromisso com o projeto de Deus. No início da Igreja, este processo se chamou de catecumenato. No final dessa iniciação os catecúmenos recebiam três sacramentos: Batismo, Confirmação e Eucaristia.
INQUISIÇÃO – Tribunal eclesiástico, da época medieval, encarregado de manter a verdade da fé para evitar heresias. A inquisição foi apoiada pelo poder civil para castigar, com penas físicas, os desvios da fé dos cristãos. Esta história é um dos acontecimentos mais tristes da Igreja.
IRMÃOS DE JESUS – O NT usa, algumas vezes, a expressão “irmãos de Jesus” para indicar seus parentes mais próximos, sobretudo primos. Tanto o hebraico como o aramaico, por causa da pobreza do vocabulário, dá aos parentes próximos o título de irmãos.
ISRAEL – Nome dado a Jacó e aos seus descendentes, depois de ter lutado com Deus.

Nenhum comentário: