Ajude a manter o blog. Faça sua contribuição de qualquer valor clicando no botão abaixo.

PALESTRAS E ENCONTROS

Sua paróquia ou sua comunidade precisa de formação, fale com seu pároco e entre em contato pelo e-mail: carloscasabela@hotmail.com .



quinta-feira, 20 de novembro de 2008

EDUCAÇÃO CONTÍNUA DA FÉ


Dentro da pastoral, a catequese adquire cada dia maior importância e extensão: trata-se de uma catequese contínua que dura por toda a vida dos cristãos.
É necessária uma educação permanente da fé que acompanhe o homem por toda vida, em seu crescimento integral.
A catequese não tem a função de “passar” aos outros um conjunto de verdades definidas. Não se trata de dar fórmulas prontas. A catequese deve possibilitar uma autêntica experiência de vida e de fé dentro de uma comunidade.
Por isso, a catequese não pode ser um ato isolado na vida dos catequizandos que, em geral, são aqueles que se preparam para receber a primeira Eucaristia ou a Crisma. Durante muito tempo a catequese se limitou a preparação imediata aos sacramentos, numa linha quase que exclusivamente doutrinária.

CATEQUESE SÓ PARA RECEBER SACRAMENTOS?
A formação dos catequizandos é dinâmica, porque são dinâmicos os novos valores, os métodos originais, os conhecimentos atuais, o progresso da técnica, a vida que caminha e interroga, o caminhar da Igreja e da catequese, exigindo reflexão e compromisso.
Além destas características a catequese deve apresentar propostas aos problemas concretos da vida, de acordo com a faixa etária dos catequizandos para levá-los ao engajamento na comunidade, numa vivência de fé, aderindo cada vez mais a Jesus Cristo.

Por que uma educação contínua da fé?
Porque a educação contínua e sistemática da fé propõe elementos indispensáveis, como:
· O crescimento explicito na fé centrada em Cristo;
· A re-leitura da realidade;
· O aprofundamento bíblico que leva à vivência evangélica;
· A participação na comunidade, exigindo compromisso social;
· O crescimento da descoberta dos valores humanos, fazendo história, numa linha libertadora;
· A educação para a celebração da fé na liturgia, capacitando para o testemunho de vida.
No processo de educação contínua da fé, tanto na família como nas diversas pastorais da comunidade cristã, as pessoas (crianças, jovens e adultos) aprenderão:
· O sentido do mistério, o gosto pela oração e pelo silêncio;
· A ter senso crítico diante de uma sociedade que da valor àquilo que não tem valor;
· A confrontar a própria vida com a mensagem evangélica, manifestando sua fé com suas palavras e atitudes.
Catequizar não é só ajudar as pessoas a crerem em Jesus Cristo, mas a percorrerem juntos o mesmo caminho que leva à vida plena. A comunidade catequizadora deve acompanhar o caminho dos cristãos, nas diversas faixas etárias, para, juntos, crescerem na fé.
Um dos grandes desafios na catequese, hoje, de modo especial na catequese urbana, é a perseverança e a participação dos catequizandos na comunidade cristã, como exigência de crescimento da fé. Devemos nos preocupar quando muitos dos que se preparam para a primeira Eucaristia ou para o sacramento da Crisma não se sentem motivados a essa educação contínua da fé.

· Refletir que: “O adulto não é um crescido na fé, é um crescente”. Por quê?
· Estamos convencidos que a catequese não é só ensinamento doutrinal? E quais são, então, os elementos importantes que caracterizam, hoje, a catequese?


Fonte: Folheto Ecoando 9 - formação interativa com catequista - Editora Paulus

Nenhum comentário: