Ajude a manter o blog. Faça sua contribuição de qualquer valor clicando no botão abaixo.

PALESTRAS E ENCONTROS

Sua paróquia ou sua comunidade precisa de formação, fale com seu pároco e entre em contato pelo e-mail: carloscasabela@hotmail.com .



segunda-feira, 24 de novembro de 2008

CHAVES DA BÍBLIA


No coração da Bíblia, há cinco chaves que nos ajudam a entender melhor a Palavra de Deus. São cinco chaves que abrem o tesouro da Bíblia. Procurem na Bíblia os textos citados e leiam com atenção.
1- DEUS FALA PELA VIDA
A Bíblia traz a mensagem de Deus para as pessoas. Ele tem falado em todas as épocas e de diversas maneiras: pelos fatos da vida do povo de Deus, por atitudes humanas e, pessoalmente, em Jesus Cristo (leiam Hb 1, 1-2).
Deus tem um recado para nós. Ele fala ao coração de cada pessoa usando a linguagem da vida. Deus é revelado pelo testemunho de vida de quem vive na justiça e no amor.
A Bíblia nos ajuda a refletir sobre os fatos da vida Sl 77(78), 1-4. Os fatos são as palavras que Deus usa para se comunicar conosco.
Para entender bem o recado, é preciso conhecer profundamente a vida. Observando a vida, a gente se torna capaz de ouvir e responder ao chamado de Deus(Hb 2,1).
Primeiro, Deus fala pela vida do povo. Em seguida o povo conta e reconta como descobriu Deus na vida. Só depois é que esses fatos são escritos, para ajudar a memória e para ensinar aos filhos e netos quem é o Deus da vida.
Quando os fatos da vida viram texto escrito, não podemos esquecer da vida que veio antes do texto. Deus falou primeiro na vida! Ler o texto e esquecer da vida é o mesmo que ler uma receita e esquecer de preparar a comida.
A comida é uma ajuda para preparar a comida que mata a fome! Do mesmo modo, só a Palavra escrita não revela Deus. Ela precisa ser entendida e praticada hoje (Mt 7,24-25).

2- DEUS É PAI E MÃE
Deus nos fala por que quer fazer amizade conosco. Ele quer ficar perto de nós, ajudando quando é necessário. Estamos perto de Deus quando sentimos que Ele é nosso Pai e os outros são nossos irmãos (Mc 3,34).
Deus é Pai e Mãe de todos e jamais esquece de alguém (Is 49, 14-15). Muitos se acham filhos privilegiados de Deus, mais abençoados que outros (Lc 18,11). Será que isso é possível? A mãe de muitos filhos ama a todos igualmente. Dá sua própria vida por cada um deles, se preciso, Jesus Cristo deu sua própria vida para que todos tivessem vida em abundância.
Mas, se entre os filhos houver um que necessite mais de seus cuidados, a mãe se dedica mais a esse, mesmo sem descuidar dos outros.
Deus ama a todos os seus filhos sem diferença. Como Pai e Mãe, cuida atentamente de cada filho e filha. Mas há aqueles que precisam mais da ação de Deus em seu favor.
A preferência de Deus é pelos enfraquecidos, os que mais precisam de seu apoio Sl 33(34), 7; Lc 4, 18-19.
Por isso dizemos que Deus Pai faz opção preferencial pelos pobres e excluídos. Essa chave abre o coração de toda a Bíblia.

3- DEUS OUVE O GRITO DO POBRE
Os preferidos de Deus são todos os que sofrem injustiça e opressão, em todas as épocas (Ex 3,7; Am 2,6-8; Tg 2,5-6). Nos tempos da Bíblia, os preferidos eram as viúvas, os órfãos, os sem-terra, os doentes, os marginalizados, etc.
Na Bíblia, a palavra pobre se refere a todas as pessoas sem recursos materiais, trabalho ou garantias de vida (Jó 24,2-12; Lc 6,20). Hoje, usamos a palavra excluído.
Numa sociedade cheia de desigualdade e injustiça, não é difícil perceber quem são os preferidos de Deus. São todos aqueles que a sociedade usa e depois despreza: os doentes, os pecadores, os desempregados, os idosos, as prostituídas, os sem-teto...
Toda a ação de Jesus foi em favor dos excluídos de sua época (Mt 11,1-6). Seus discípulos organizaram comunidades à serviço dos pobres (Gl 2,10). Deus age em favor de seus filhos injustiçados através de seus filhos conscientizados (Mc 5,20; Lc 19,8; At 2,44-45).
Nós somos as mãos de Jesus, aqui e agora. Cabe-nos consolar os pobres e acabar com a miséria e a injustiça que tantos irmão excluídos sofrem.

4- DEUS NOS CHAMA À CONVERSÃO
Deus criou um mundo onde há lugar para todos. Somos colaboradores da obra de Deus. Essa mensagem também está no centro da Bíblia.
Somos semelhantes a Deus. Como Ele, somos livres para viver a vida do jeito que quisermos e assumir a responsabilidade pelos nossos atos (Gn 1,26-27).
A pessoa sai das mãos de Deus incompleta. Durante sua vida, vai completar a si mesma. Essa é a diferença que existe entre o ser humano e as outras criaturas de Deus .
Enquanto as outras criaturas nascem, vivem e morrem como manda a natureza, o ser humano é chamado a fazer escolhas e tomar decisões. Ele pode escolher a vida ou a morte, a felicidade ou a infelicidade (Dt 30,15).
Para completar a si mesma, a pessoa precisa da liberdade. Ser livre é ser capaz de construir a própria história. Deus nos ama e nos faz livre para amar.
Oprimir é tirar a liberdade das pessoas. Ë a ação que vai contra todo o projeto amoroso de Deus. A Bíblia conta como o povo de Deus, no decorrer de sua história, enfrentou opressão de todo tipo.
Contra a opressão, o único remédio é a conversão (MT 3,2). Conversão é mudar de vida , do egoísmo e do individualismo para a liberdade e o amor aos irmãos.
Na vida fraterna, não há opressão de um sobre o outro. Todos são iguais e se completam mutuamente, na busca do bem comum. Não há Reino de Deus sem mudança de vida e sem transformação da sociedade.

5-DEUS É AMOR
Deus fala pela vida. Como Pai e Mãe, ouve o grito do pobre e nos chama a mudar de vida, socorrer os excluídos e construir uma sociedade mais justa e mais feliz.
Vendo tudo isso, o povo da Bíblia percebeu que Deus é amor (Sl 118(117),1-4); 1Jo 4,8). Jesus afirmou que o recado central da Bíblia é o mandamento do amor (Jo 15,12-13).
A Palavra de Deus é dita na vida. Só podemos dizer que Deus é amor quando amarmos concretamente nossos irmãos. Então, a palavra-falada-e-escrita vai voltar a ser palavra-fato-da-vida!
A GRANDE CHAVE É O AMOR. SÓ ENTENDE A PALAVRA DE DEUS QUEM AMA NO DIA-A-DIA!


Fonte: Folheto Ecoando 1 - formação interativa com catequistas - Editora Paulus

Nenhum comentário: